PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE JARAGUÁ EM ALERTA DE GREVE

PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DA CIDADE DE JARAGUÁ, em reunião, terça (08/11/2016), decidem que não há outro caminho a não ser alertar o prefeito de que serão obrigados a cruzarem os braços, caso não seja cumprida a lei do Piso Nacional da Educação.

whatsapp-image

 

 

Durante os últimos dois anos, o prefeito vem protelando, enrolando, prometendo, adiando, leva projeto errado para a Câmara, retira projeto, desrespeita o que é combinado em comum acordo com os professores. Diante disso, a consequência com de um ALERTA DE GREVE MUNICIPAL.

whatsapp-image-2016-11-08-at-12-37-53-1

 

Os educadores promoveram um dia de paralisação e fizeram a maior manifestação em favor da educação já ocorrida na história de Jaraguá. A ação vem como soma de uma série de tropeços do prefeito em relação ao cumprimento da lei do piso nacional da educação. Mais uma vez o Sr. Ival não cumpre um acordo feito em reunião, que era o de que ele cumpriria o reajuste referente a 2016, que vem negligenciando e pagaria os meses retroativos de 2015. O projeto chegou a ser levado para a Câmara, mas tudo não passou de uma estratégia e logo foi retirado com o argumento de que não se pode dar aumento salarial para servidor durante os últimos meses de um mandato.

 

Os professores alegam que não se trata de uma aumento, e sim, de um cumprimento da lei. Um aumento seria aumentar os salários dos servidores, outra coisa é cumprir um reajuste de inflação, retroativo dos meses que ficaram de 2015 e  (11,36% em 2016). Nesse sentido, o prefeito Ival Avelar, vem dando calotes e perdas salariais nos educadores do município.

whatsapp-image-2016-11-08-at-14-55-11

CONHEÇA A LEI, ANTES DE OPINAR: 

Sobre o reajuste do Piso Nacional da Educação em 2015, basta clicar aqui.

Sobre o reajuste do Piso Nacional da Educação de 2016, basta clicar aqui

A lei do Piso Nacional da Educação pode ser conferida aqui:

 

 

RELEMBRANDO O IMBRÓGLIO DE 2015

Não é de agora a questão, qualquer pessoa bem informada, encontrará na memória o lamentável fato ocorrido no ano passado.

No início do ano, uma comissão democrática de professores da Rede Municipal de Educação foi formada, com a intenção de dialogar com o Sr. Prefeito Ival Avelar, a fim de chegarem a uma solução para a questão do NÃO CUMPRIMENTO DA LEI DO PISO NACIONAL DA EDUCAÇÃO EM SUA GESTÃO, o índice de reajuste (não é aumento salarial), seria de 13%. O prefeito surpreendeu a todos, uma vez que não quis recebê-los, não aceitou que esse diálogo proposto fosse colocado em prática.

Surpresa mesmo foi quando o prefeitão resolveu, isso já em outubro, mandar para a Câmara Municipal um projeto que lesava a lei do piso em 10%, sim, o projeto previa apenas 3% de reajuste (Não é aumento salarial). O mais engraçado é que até vereador desinformado apareceu para ganhar créditos com a suposta lei que colocaria a gestão de Ival Avelar na legalidade em relação à Educação Municipal. O problema é que os professores não ficaram muito satisfeitos e foram para a luta. Lotaram a Câmara, fizeram manifestação on-line, e diante da repercussão, o prefeito retirou o projeto e resolveu se reunir com os professores.

Depois dessa reunião, parecia que o impasse havia terminado. Os educadores, aceitaram de bom grado perderem alguns meses, de reajuste, desde que o prefeito pagasse o índice total que a lei o obrigava (13%). O prefeito aceitou e apertaram as mãos.

Os professores fizeram sua parte e fizeram tão bem e tão motivados que Jaraguá aparece em 2016 como um dos melhores municípios do Brasil, segundo o índice chamado IDEB. Enquanto a média nacional ficou na casa dos 5,5, todas as escolas de Jaraguá ficaram acima de 6, e algumas chegaram ao patamar de 6,9, que é o caso da Escola Municipal Iara Machado.

O que os professores não sabiam é que o prefeito só iria cumprir sua parte no acordo de maneira parcial, uma vez que só pagou o reajuste acordado apenas a partir de janeiro de 2016. Não pagou os meses retroativos do ano de 2015, nadinha, neca de pitibiriba. Foi desta forma que os professores da rede municipal de Jaraguá fecharam 2015, comemorando a vitória sobre a questão do IDEB e chupando os dedos em relação ao piso. Cada educador perdeu, em média 2500, reais ao longo do ano de 2015.

 

POSTAGEM DE 2015 SOBRE VEREADOR QUE QUIS APARECER E ATRAPALHOU MANOBRA DO PREFEITO IVAL PODE SER LIDA ABAIXO:

 

OUTRA POSTAGEM DE 2015 A RESPEITO DE MAIS UM CAPÍTULO DA LUTA PELO PISO PODE SER LIDA ABAIXO:

 

 

 

 

 

 

Claudio Bertode

Formado em Letras pela Universidade de Brasília, Cláudio Bertode é Poeta, Cronista e Educador na Rede Pública e Privada do Estado de Goiás.