Mesmo não conhecendo Cachoeira, Marconi Perillo liga e marca jantar

É de arrepiar, eu sei. Novamente, surge um indício insólito, que Marconi Perillo, como sempre, vai dizer que é leviano. Desde o início, o Governador vem dizendo que nunca teve nenhuma relação com a máfia de Carlos Cachoeira. Teve um furo jornalístico do Diário da Manhã e de A Redação, que traz a nova esposa de Carlinhos, cujo casamento já tem oito longos meses; fazendo uma bela defesa de Marconi, esclarece, inclusive que o Governador não tem relação nenhuma com seu maridinho.

Perillo, seja pessoalmente, falando à mídia, seja através de seus assessores, publicando notas na imprensa, ou mesmo, por meio de cabos eleitorais, postando nas redes sociais; sempre negou envolvimento com a contravenção ligada a máfia de Carlinhos. E, inclusive, por diversas vezes negou qualquer relação de amizade ou de parceria nos atos criminosos de Carlos Cachoeira. Sempre negou que membros de seu Governo fizessem parte de algum esquema. Assim, como negou que Thiago Peixoto tivesse repassado projetos da Seduc aos contraventores ou que tivesse nomeado, no mínimo 9 pessoas para cargos dentro Secretaria de Educação a mando de Carlinhos. Inclusive, rondas nas bocas pequenas que Thiago Peixoto será o próximo na lista dos exonerados. Claro que mesmo negando tudinho, exonerou a chefe de gabinete que trocava torpedos com a máfia. Mesmo negando até  o fim, exonerou o presidente do Detran, Edivaldo Cardoso. Também exonerou Ronald Bicca, o Procurador do Estado. E nega, nega tudo. Claro, é o nosso dever dar o benefício da dúvida. Enquanto não foi condenado e não confessou, tem o benefício do contraditório.

O problema é que está ficando difícil, além das revelações que trazem os grampos da Operação Monte Carlo; têm as próprias contradições das falas do Governador e seus defensores. Se ele não tinha relação nenhuma com Carlos Cachoeira, como explicar que o próprio Perillo ligou marcando jantar com o bicheiro? E conforme bem lembra o site congresso em foco, do Uol, “Cinco dias depois dessa reunião, apontam as investigações, a quadrilha tentou entregar uma caixa de dinheiro no Palácio das Esmeraldas, a sede do governo goiano”. O Portal S.O.S Voz fala sobre isso aqui.

Leia abaixo a transcrição do telefonema entre Marconi e Cachoeira e tire suas conclusões:

A íntegra do diálogo

03/05/201120:48:12


RESUMO
MARCONI parabeniza CARLINHOS por seu aniversário e confirma jantar entre eles.

DIÁLOGO
CARLINHOS: oi.

HNI: CARLOS?

CARLINHOS: é.

HNI: um momento. por favor, que o GOVERNADOR MARCONI vai falar.

MARCONI: liderança .

CARLINHOS: fala amigo, tudo bem?

MARCONI: rapaz, faz festa e não chama os amigos?

CARLINHOS: o que é que isso.

MARCONI: parabéns.

CARLINHOS: tudo bem? Obrigado pela lembrança, viu, GOVERNADOR.

MARCONI: … que Deus continue te abençoando aí, te dando saúde, sorte.

CARLINHOS: amém, muito obrigado, viu?

MARCONI: um grande abraço pra você, viu?

CARLlNHOS; obrigado. aí, viu?

MARCONI: eu vou falar com o EDIVALDO pra gente marcar uma conversa, tá?

CARLINHOS: exatamente. Tô esperando, viu?

MARCONI: já tá marcado. quinta-feira, não tem?

CARLINHOS: é, quinta-feira. O SENADOR me ligou, tá? Obrigado pela lernbrança.

MARCONI: tá bom. Um abraço, tchau.

 

 

S.O.S Voz

Da Redação

Claudio Bertode

Formado em Letras pela Universidade de Brasília, Cláudio Bertode é Poeta, Cronista e Educador na Rede Pública e Privada do Estado de Goiás.