Aluna bate em professora dentro da sala de aula em Minas

A cada dia penso mais que estamos perto de chegarmos ao fundo do poço. Queria muito saber qual a pior agressão contra um professor. Um tapa na cara dado por um aluno, as péssimas condições de trabalho ou, ainda o assédio moral exercido pelos governos junto com baixos salários e nenhuma expectativa de progredir na carreira.

Agora foi em minas, uma aluna de 15 anos agrediu uma professora durante a aula em uma escola em Minas Gerais. A agressão, ocorreu na quarta-feira (7) e foi gravada por alunos, e o vídeo foi parar na internet.

A  professora agredida leciona física na escola estadual Rotildino Avelino, em Coronel Fabriciano (198 km de Belo Horizonte). Tudo aconteceu quando durante a aula, a educadora pegou um bilhete que a aluna passava para uma colega. Revoltada com a repreensão, a garota se levantou e deu tapas no rosto da professora. Um colega precisou intervir e retirou a garota da sala.

A diretora da Superintendência Regional de Ensino, Maria do Carmo S. Melo, afirmou que a direção da escola convocou as duas para esclarecer a situação.  A aluna disse que perdeu o controle e pediu desculpas à professora.  Para a Superintendente, a relação das duas era boa (risos…), e a aluna nunca havia tido problema disciplinar na escola.

Ela disse que a agressividade pode ter ocorrido por problemas fora da escola –o Conselho Tutelar foi acionado e vai fazer um acompanhamento com a garota, aluna do 1º ano do ensino médio.

“O diálogo e a mediação de conflitos é uma prática nas nossas escolas. Este foi um caso isolado”, disse Melo.

Claudio Bertode

Formado em Letras pela Universidade de Brasília, Cláudio Bertode é Poeta, Cronista e Educador na Rede Pública e Privada do Estado de Goiás.